Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Notícias de 2013 / Mês de Dezembro de 2013 / Vereadores e promotoria estudam solução para escola Marechal Rondon

Vereadores e promotoria estudam solução para escola Marechal Rondon

por Marcos Matos publicado 02/12/2013 18h59, última modificação 19/05/2015 19h02
Sem ventilação, estudantes, professores e funcionários têm enfrentado problemas diante do calor intenso

Atualmente em funcionamento em um prédio particular localizado na avenida Antônio Joaquim de Moura Andrade, a escola estadual Marechal Rondon têm enfrentado sérios transtornos com o calor que já anuncia a chegada do verão.

Sem forro, cortinas e ventilação adequada, a comunidade escolar relata que houve caso de desmaio entre os alunos. Além do rendimento prejudicado, equipamentos como os recursos da sala de informática não são utilizados. “Não é possível ligar sequer os computadores. Este calor estraga todas as máquinas”, afirmou uma profissional da escola.

A previsão de término da reforma realizada no prédio do colégio é para junho de 2014, mas há possibilidade de que a mesma seja estendida. Por enquanto, além das altas temperaturas, a escola enfrenta ventiladores e condicionadores de ar quebrados e o desestímulo às atividades. Algumas das aulas estão sendo ministradas no pátio do prédio. “É a saída que encontramos principalmente à tarde”, complementou a profissional.

O assunto chamou a atenção do Legislativo. O presidente da Câmara Municipal, Newton Luiz de Oliveira (Nenão), o vice-presidente, Quemuel de Alencar, o 2º vice-presidente, Valter Yasunaka e o primeiro secretário, Robertinho Pereira, visitaram a escola acompanhados da juíza da 3ª Vara Cível, Jacqueline Machado e do promotor, Ricardo Benito Crepaldi.

Embora a escola não seja do município, também é nosso dever procurar uma solução. Está impossível realizar uma aula nestas condições”, avaliou Nenão. Como medida emergencial, o Judiciário deve cobrar do Governo do Estado, a aquisição de climatizadores.

Com o calor que faz no prédio, até mesmo o ar condicionado estraga. Conforme a sugestão do vereador Valter, os climatizadores vão umidificar e circular o ar das salas”, reiterou Robertinho Pereira.

Juíza e promotor agendaram reunião com representantes da escola para discutir os encaminhamentos a serem tomados.

 

Veja mais fotos: Visita à escola Marechal Rondon

Fonte: Ana Carla Barbosa / Assessoria

    

Mídias Sociais